Publicado em Saúde, Una Prata

Celulite, livre-se dela!

Saiba como deixar a pele lisinha para a estação mais quente do ano

250_nocelulites.jpg title=

O pesadelo de toda mulher tem nome, sobrenome e apelido: Lipodistrofia Ginóide, mais conhecida como celulite. Não à toa ela é tão temida por dez em cada dez mulheres. Além de atacar as partes mais sensuais do corpo (nádegas, coxas, abdome e braços), ela deixa a pele com um desagradável aspecto ondulado, o famoso efeito “casca de laranja”.

É causada por fatores bem conhecidos como a falta de exercícios físicos, fumo, álcool, uma alimentação não balanceada e tem causas hormonais e genéticas. Se este é um drama rotineiro, com a chegada do verão a preocupação aumenta ainda mais. Mas com alguns tratamentos é possível minimizar os temidos furinhos.

Sabe aquelas mulheres que dizem que “na próxima encarnação querem vir homens”? A celulite provavelmente está entre as causas disso. Além de ser um mal que atinge quase 90% delas (sejam gordinhas, magrinhas ou normais), raramente aparece nos homens! Isso acontece porque, nas mulheres, a camada subcutânea de gordura está organizada em canais verticais que permitem acumular mais gordura. Nos homens, os canais são diagonais e em pequenas unidades, acumulando menos células adiposas.

A celulite é tratável e controlável, mas como depende de múltiplos fatores, o seu controle até a cura é muito difícil

Essa “patologia multifatorial”, segundo explica a dermatologista Shirlei Borelli, é causada pelo aumento do tecido gorduroso sob a pele, acarretando alterações na microcirculação e conseqüente aumento do tecido fibroso. E como se já não fosse ruim ter celulite, pior ainda é saber que ela tem quatro estágios de evolução:

Estágio 1: Ocorre aumento do volume das células do tecido adiposo, causando acúmulo de gordura. Há apenas uma discreta dilatação de pequenas veias do tecido adiposo, mas não há sinais visíveis, nem dor.

Estágio 2: As células gordurosas – inclusive as das camadas mais profundas da pele – ficam um pouco mais inchadas, há compressão das microveias e vasos linfáticos e ocorre uma alteração circulatória. A celulite já pode ser percebida na pele, mas ainda não existe dor.

Estágio 3: O inchaço continua e os nódulos se tornam mais aparentes, mais profundos. Nesse estágio já há fibrose da pele, que é o endurecimento do tecido de sustentação (onde estão as fibras), e a circulação fica ainda mais comprometida. Podem aparecer vasinhos e microvarizes.

Estágio 4: Aqui, o inchaço desordenado das células é acentuado, o tecido de sustentação está mais endurecido e a circulação está muito comprometida. A celulite se torna dura e a pele fica “lustrosa”, com muitas depressões e aspecto acolchoado. As pernas ficam pesadas, doloridas e há constante sensação de cansaço, mesmo sem esforço.

Por que temos celulite?

A celulite fica mais evidente nos períodos em que os hormônios estão “fervilhando”, como na puberdade, menopausa, na fase pré-menstrual, gravidez e durante o início da pílula.

Outro “prato cheio” para este problema é a falta de ingestão de líquidos. Isso sem falar no avanço da idade, que deixa a pele naturalmente sem viço e reduz a tonalidade do tecido conjuntivo, tornando a celulite mais visível.

Até mesmo a estação do ano pode influenciar o aparecimento da celulite. “Talvez a dieta mais calórica do inverno e a diminuição da freqüência de atividade física nos meses mais frios do ano podem agravar o problema”, informa Dra. Shirlei.

Por outro lado, os meses que se aproximam do verão registram um grande aumento no número de matrículas nas academias de ginástica e da assiduidade dos alunos. “Nessa época, as mulheres ficam desesperadas, querendo endurecer o bumbum e as coxas, definir o abdome e, de quebra, reduzir o percentual de gordura, o que também diminui a celulite. Muitas vezes temos que dar um toque nelas, dizer para pegarem leve, senão podem ter problemas de coluna ou musculares”, diz o personal trainner Lucas Calábria.

Calma, você pode ganhar essa guerra!

Ao contrário do que muitas mulheres pensam, “a celulite é tratável e controlável, mas como depende de múltiplos fatores, o seu controle até a cura é muito difícil”, alerta Dra. Shirlei, que indica ainda alguns tratamentos: drenagem linfática, intradermoterapia, ultrassom, radiofreqüência e infravermelho. “Além, é claro, de dieta, atividade física regular, controle hormonal, diminuição do estresse, fumo e álcool”, lembra ela.

Veja Também:

Dicas para se livrar da cólica menstrual

colica-saude-viva-624-14585

Anúncios

Autor:

Loja especializada em joias de prata, folheadas a ouro e ouro. Trabalhando com alta qualidade tanto em seus produtos quando no atendimento. E como nos preocupamos com o cliente buscamos sempre mante-los bem informados, e por meio desse blog, buscamos tirar dúvidas e mostrar algumas curiosidades sobre joias, assim como melhor maneira de usa-las, limpa-las e guarda-las.

2 comentários em “Celulite, livre-se dela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s